Filippine, viaggio della Comunità Missionaria di Villaregia
Chegou a nós nestes dias notícias de Pe. Valério D’Eliseo e de Pe. Roberto Atzeni, missionários em visita a Hong Kong, Filipinas e Camboja, que partiram com o desejo de estabelecer alguns contatos e avaliar a possibilidade de iniciar uma nova missão.

Aterrisamos! - Chegando no continente asiático no dia 6 de janeiro, Pe. Valério e Pe. Roberto se estabeleceram, como programado, em Hong Kong, metrópole com 7 milhões de habitantes na costa ao sul da China, acolhidos por um casal de amigos de Hong Kong, Louis e Christina. Os padres do PIME (Pontifício Instituto das Missões Exteriores), presentes em Hong Kong desde 1858, gentilmente acompanharam os missionários ajudando-os a conhecer a realidade local..

 

Hong Kong, literalmente "porto perfumado", é uma região administrativa especial da China

 

Alguns números - Atualmente, Hong Kong conta com 61 paróquias e cerca de 400 mil católicos, a metade dos quais vindos de países vizinhos. Existem 252 escolas católicas. São realizados quase 7.000 batismos por ano e cerca da metade deles são recebidos por adultos. A língua mais difundida é o cantonês, caracterizado por uma gramática e por sistema de palavras complexos, que necessitam de muitos anos de estudo para seu aprendizado.

O encontro com as pessoas “Conhecemos muitas pessoas, - contam-nos os missionários em sua carta - escutamos o seu testemunho, alegres pela obra de Deus em cada um e na vida de tantos cristãos que vivem em um difícil contexto para a fé”.

Em direção às Filipinas - segunda-feira, 9 de janeiro, Pe. Valério e Pe. Roberto viajaram para Manila (Filipinas) onde foram acolhidos por Pe. Nemésio, sacerdote missionário filipino, da congregação do Coração Imaculado de Maria. “Depois de uma hora e meia de viagem – contam - chegamos em sua casa atravessando boa parte da cidade que conta com 12 milhões de habitantes. Vimos tanta gente pelas ruas, um trânsito inacreditável e, infelizmente, tanta pobreza: olhando esta realidade nos parecia estar no Peru, em Lima ou no Brasil!”.

 

Filipinas: 7.107 ilhas em um pedaço do Oceano Pacífico

 

Uma calorosa acolhidaA casa na qual ficamos hospedados é uma casa de formação dos missionários do Coração Imaculado de Maria, na qual vivem 11 jovens: dois brasileiros e nove indonésios. “No dia seguinte da nossa chegada – contam Pe. Valério e Pe. Roberto - celebramos a Santa Missa às 06:30 junto com os noviços. Ficamos muito surpresos com o fato que na saudação, as pessoas pediam a bênção de uma forma particular: seguram a mão do sacerdote e levam-na à própria fronte. Fomos depois a diversas cidades para alguns encontros e também aí experimentamos grandíssima acolhida e disponibilidade. Pe. Nemésio e os confrades nos reservaram tanta atenção de forma que se tornou ainda mais frutuosa a nossa visita”.

A missão em Montalban Os missionários visitaram ainda a missão de Montalban na qual vivem 150.000 habitantes. A missão surgiu pelo reassentamento de pessoas deslocadas provenientes de outras regiões carentes próximas ao mar, alojadas em casas de 36 metros quadrados. Ali trabalha um padre que é ajudado nos finais de semana por um outro sacerdote e por cinco seminaristas.

“Nestes dias – concluem – encontramos o Bispo de uma diocese localizado nas montanhas e o Provincial dos Missionários do Coração Imaculado de Maria, presentes nas Filipinas por muitos anos. O nosso “tour” prosseguirá nos próximos dias com outros encontros e contatos com a comunidade local. Contamos com a sua oração. Até logo. Pe Roberto e Pe Valério”.