“Nesse último sábado, começamos de vez todas as atividades nos cursinhos da rede Ubuntu, (área Ângela-aula normal, área Jacira-aula inaugural). Como sou coordenador de um dos polos me dirigi ao outro para acompanhar e dar apoio no que fosse preciso na aula inaugural, aula essa conta com relatos de professores, alunos aprovados, alunos que não foram aprovados, mas estão conosco pois não desistiram dos seus sonhos. Além disso, conta também com testemunho de pessoas que nos ajudam e foi justamente em uma fala "não" esperada que me surpreendi.

Padre Roberto chamou um mestre de obras, João, que relatou o seguinte: 

 

«Meu nome é João, tive que sair do nordeste cedo para tentar a vida em São Paulo, não terminei meus estudos, (ele relata que nem o fundamental terminou), e pela Graça de Deus, hoje estou trabalhando em uma empresa como mestre de obras. O que vim dizer aqui é o seguinte: aproveitem a oportunidade que eu “não” tive, estudem.      

As salas de vocês estão todas  reformadas; quando fiquei sabendo que as salas estavam ruins, falei para o padre: Olha, dinheiro não tenho, mas posso ajudar com mão de obra,  estou no mês das minhas férias.

Então eu vim todos os dias aqui para ajudar a reformar as salas, para que vocês possam ter uma sala melhor e possam estudar».

 

Comentário dos alunos sobre esse relato.

«O cara ESTÁ DE FÉRIAS! E REFORMOU AS SALAS (sem cobrar nada)».

«O cara não conhecia um aluno, aliás nem saberia quem poderia estudar ali, e MESMO ASSIM FEZ TUDO ISSO».

«O cara deu esse relato no SÁBADO aproximadamente 10 horas da manhã, e ELE ESTAVA TERMINANDO OS ÚLTIMOS REPAROS (esse sábado estava um calor infernal). Qualquer um nessas mesmas condições tinha tudo para fazer nada disso, porém O CARA FOI E FEZ. SIM, ESSE CARA TEM NOME JOÃO! ».

«Infelizmente pela emoção durante sua fala não tirei foto, voltei ao final e falei com ele algumas coisas, agradeci lógico, mas fiz questão de ressaltar 2 detalhes:

-João, meu pai é pedreiro e eu estudante da USP

-João, são pessoas como você que ainda me fazem acreditar que nosso país poderá ter solução».

«Gente eu me emocionei com a história de vida desse senhor, além dele ser um homem trabalhando e honesto, é um exemplo de vida para todos nós; ele passou por muitas dificuldades na sua história de vida, mas não perdeu o ânimo e a determinação para lutar por todos os seus objetivos, e pra mim ele fez um excelente discurso, exemplo de vida pra mim. São palavras que eu nunca irei esquecer. O que também ficará na minha mente foi a palavra que ele relata: ´o estudo representar tudo para a nossa vida, por isso estudem bastante e nunca desistam dos seus sonhos`. E para a minha maior surpresa somos conterrâneos, em busca de uma vida melhor aqui em São Paulo, por isso eu irei lutar ainda mas, por mim e por todos vocês que estão me dando essa oportunidade de mudar de vida,  eu só posso dizer “muito obrigado” por a oportunidade que todos vocês me deram. .. ».

(Coordenador Rafael)