A familia de Dicson Elias Manguele e os missionarios

Maputo 23 de fevereiro – Ainda está na nossa memória a saída feita ao santuário dos mártires de Guiuá. Na metade do mês de janeiro,  todos nós da Comunidade missionária tivemos  a possibilidade de ir em peregrinação ao Centro de formação de Guiuá, meta de muitas formações de inserção missionaria dos missionários recém chegados na missão de Maputo. Mas desta vez o desejo de irmos juntos como comunidade era também para visitar o lugar onde 22 catequistas foram brutalmente assassinados no período da guerra civil, sinal da vida de fé destes irmãos que testemunham nesta terra martirizada pelo ódio e a violência. Unimos também à visita, o conhecimento da família de origem de Dicson Elias Manguele, missionário em formação originário de Inhambane sua terra nativa. A experiência de fraternidade e oração vividas juntos uniu-nos  neste ano do Jubileu da misericórdia. Voltamos com o coração cheio pela natureza típica do lugar e pelo  contato com “a terra da boa gente”, como costuma-se dizer por aqui, para recomeçarmos a vida pastoral que nos espera.

O cemitério dos martires
O cemitério dos martires
A capela para a celebraçao em memoria dos martires
A capela para a celebraçao em memoria dos martires
O cemitério dos martires
A familia de Dicson Elias Manguele e os missionarios
O cajueiro no Moçambique  Nome da fruta – Caju Nome científico – Anacardium occidentale L. Família botânica – Anacardiaceae Categoria Origem – Brasil – regiões costeiras do Norte e Nordeste Características do cajueiro – O cajueiro é uma árvore que pode atingir até 10 metros de altura, com copa proporcional ao tamanho, arredondada, chegando a atingir o solo. Tronco tortuoso e ramificado. Folhas róseas quando jovens e verdes posteriormente. Flores pequenas, alvo-rosadas, perfumadas. Fruto do cajueiro – O caju